Últimas

EDUCAÇÃO FINANCEIRA EVITA DÍVIDAS PARA O DIA DAS CRIANÇAS, ALERTA PROCON

Muitos pais já estão se preparando para as compras do feriado do Dia das Crianças, no dia 12 de outubro. O Procon Estadual alerta sobre como evitar dívidas no período que antecede esse período e reforça a importância do diálogo com os filhos sobre educação financeira.

O diretor-presidente do Procon Estadual, Rogério Athayde, orienta ao consumidor que pesquise os preços com antecedência. “É importante pesquisar a taxa de juros e o valor das parcelas, se está dentro do orçamento”.

Mas, antes de tudo, o diálogo é essencial. “As crianças precisam conhecer a realidade financeira da família para que os pais, tentando agradar, não ultrapassem o orçamento e façam dívidas desnecessárias”.

O diretor destaca que hoje há mais facilidade para pesquisar os preços através da internet, onde há mais opções de parcelamento. Nas compras online, o consumidor tem direito a um período de sete dias para cancelar a compra. “Independente do produto chegar em boar condições, o consumidor tem direito ao prazo de reflexão”.

 

Garantia

Em caso de problemas com o produto ou serviço, fique atento aos prazos de garantia. “Na compra física ou virtual o consumidor tem as mesmas garantias, seja a legal (90 dias) ou contratual (a partir de 6 meses)”.

O conselho do Procon é que ao comprar os brinquedos, o consumidor confira se o produto tem o selo Inmetro de garantia. “O selo garante a segurança e saúde da criança ao utilizar o brinquedo. É importante que além disso, os pais confiram a faixa etária indicada pelo produto ou serviço”.

“Compre produtos que tenham nota fiscal. Em caso de acidentes que coloquem em risco a integridade física, o poder judiciário deve ser acionado”, alerta.

Em caso de compras no comércio popular, o diretor-presidente do Procon Estadual garante que o fato de comprar o produto de feiras ou de artesanatos não exime o fornecedor de sua responsabilidade com o Código do Consumidor. Porém, destaca que o cliente deve ficar atento se o produto tem a garantia e rastreabilidade necessárias. “É importante que além do produto ter o selo Inmetro, o cliente conheça efetivamente o estabelecimento”.

Caso o consumidor reconheça preços abusivos durante a pesquisa de preços, o Procon Estadual deve ser acionado pelo 151, ou no aplicativo Procon-ES. Os atendimentos presenciais ou online podem ser agendados no site.

 

Com Informações ES Hoje



Nenhum comentário