Últimas

Funcionária do Carrefour é presa pela morte de João Alberto

A Polícia Civil informou nesta terça-feira (24) que prendeu temporariamente Adriana Alves Dutra, funcionária do Carrefour envolvida na morte de João Alberto Silveira Freitas.

Segundo a delegada Vanessa Pitrez, diretora do Departamento de Homicídios, a Polícia acredita que a mulher teve participação decisiva nas agressões sofridas por João Beto, porque ela teria um poder de comando sob os dois seguranças. Adriana é agente de fiscalização do estabelecimento.

Em gravações feitas no momento do espancamento, Adriana aparece filmando a cena. Um motoboy que registrou o crime afirma que foi ameaçado por ela.

João foi morto espancado por dois seguranças, no último dia 19. Os dois seguranças, Magno Braz Borges, de 30 anos, e Giovane Gaspar da Silva, de 24, que também é PM temporário, foram presos em flagrante na noite do crime.

Nesta segunda-feira (23), a Polícia Civil informou que sete pessoas são investigadas no inquérito que apura morte de João Alberto.


G1